A cruz de cada um

O dia pode ter se apresentado hoje mais nublado, com o sol fraco e tímido, mas e dentro de você? Vai alimentar um tempo encoberto ou vai querer irradiar calor e luz em seu caminho? As oportunidades estão diante de você, e a escolha cabe somente a cada um de nós, construirmos nossa história.

Pode ser que a tristeza seja persistente e se apegue aos seus passos, mas é você quem decide se entregar e dar as mãos a ela, ou pedir licença e seguir a viagem sozinho, em busca de amigos melhores como a felicidade, alegria e amor. Felicidade é aquele conjunto de sorrisos, de paz, de gratidão e bem-estar que agrega um lugar positivo em nossa vida; alegria um estado de espírito que nos pulsiona a querer somente o bem, a ter coragem e enfrentar tudo que estiver por vir, de transmitir sorrisos e bom humor; e amor, a você, ao próximo, a vida.

Cada um faz suas escolhas sabendo onde dói mais, assim como o que mais lhe faz bem. E mesmo acreditando que todas as escolhas estejam certas, sempre haverá um momento ou outro de dúvida, de lágrimas e até mesmo de desespero ou solidão. Mas, são momentos. São passagens, trechos curtos ou até podem ser mais longos do que achamos que podemos aguentar, mas são passageiros e nunca serão realmente solitários. Ninguém está totalmente só, nem quando for essa sua escolha.

Eu carrego minha cruz, você carrega a sua, mas sem saber, estamos interligados por um amor que carrega as duas ao mesmo tempo, sem pedir nada em troca, sem alarde, sem vaidade, apenas e exclusivamente por amor. Por saber o peso, entender a dor e conhecer o que realmente está dentro de você e de mim. A cruz que nos foi dada, jamais será maior que a coragem e força que existe em nós, se conseguirmos enxergar com outros olhares, que não se guiam pela luz ou pela escuridão, mas se enxergarmos com o olhar do nosso coração.

Fique firme! Estenda a mão e apenas sinta a leve brisa, apenas sinta o silêncio que tanto diz, apenas sinta o amor que não se declara, mas existe em cada passo seu, a cada novo dia, seja ele cinza ou cheio de cor. Imagem relacionada

– Lu Martins

Advertisements

Sou amor

– Tenho pouca idade pra quem quer descobrir ainda o mundo, sou de signo de terra, não desisto fácil quando algo me interessa. A curiosidade é meu guia, e aprender sobre tudo o que me cerca sempre me pareceu um pouco de sabedoria.

Sei dizer o que sinto, sei sentir o momento, só queria saber o que você alimenta aí dentro. Não me olha assim com esse sorriso de quem esconde paixões, desejos, pura libido. Você combina bem com a minha pele, e a minha boca sabe os anseios da tua.

Você é meu oposto, é explosão desorientada, lançada feito flecha querendo atingir todos os alvos do mundo. Feito água, marcante, emoção, é sentimento. Não vem com essa fuga, pra depois aparecer como quem se arrependeu. Eu sou mais, sou esse porto esperando você, sou leito pro teu corpo. Conheço tudo o que você quer dizer, mesmo com esse mundo que te assusta, eu tenho a vantagem de ter vivido mais que você.

Olha em volta se tem tanta dúvida, e diz, quem mais te espera? Quem mais além de mim faz do dia negro uma faceta clara e castanha como teus olhos quando ficam perto de mim? Responde e descobre que eu respiro aqui, do teu lado, sem pretensão alguma de partir.

Sou impaciente, as vezes até pareço meio ausente. Meus pensamentos me atormentam, mas também consolam. Distante ainda que seja, sem falar, sem aparecer, mas sem me esconder, eu te protejo como um amor pode ser. E de amor você entende, e ensina bem. Essa sabedoria, eu preciso dizer, raridade da sorte recebida.

Amar, aprendi ao te conhecer. Sou portanto, acima de tudo, acima de todos, acima dos mundos, sou você, sou eu em construção. Sou o que nem sei, sou o que já sei, sou o nome que me batizou, sou assim como me revelou, sou amor.

– Lu Martins

Te vi(veria) outra vez!

Fechei os olhos procurando descansar, e logo em seguida lá vinha você desfilando na paisagem dos meus sonhos e me fazendo sorrir, acolhendo minha saudade real ainda que apenas no forte desejo do meu inconsciente. Lá eu te vi, outra vez!

Fui ao teu encontro mais rápido que um corredor profissional, mais poético que Hermes, disparei junto com as batidas do meu coração cada vez mais fortes, ao encontro do ritmo do beijo que só contigo eu sei dançar tão bem. De repente o plano de fundo se alterou, mas ainda havia amor, ainda havia o querer e o seu sorriso largo e tão sincero.

Que me perdoem o melodrama, mas amaldiçoei inteiramente até a 5ª geração do meu despertador, por ter me chamado de volta pra realidade da rotina tão cinza por não ter mais você a cada quadro de segundo da vida. A rotina que ainda tem tanto de lembranças tuas, que liberta e aprisiona; que acalma e ao mesmo tempo desespera. Eu sei que foi preciso, eu sei que já basta eu ser grata por ter te conhecido. É que a cada vez que eu encontro com você, ou a cada vez que teu nome é dito por alguém, eu só consigo em silêncio afirmar, eu te viveria outra vez! E quantas vezes mais fossem possíveis.

Não é só saudade misturada com desejo, não é só amor com a falta do teu beijo. É tudo isso e mais, é todas as formas que te vestem, todos os olhares e formablogs de sorrir que você tem pros mesmos motivos. São teus disfarces que desvendados te mostram ainda mais interessante. E quis o destino que em um lugar desconhecido me dar a certeza de que eu te veria outra vez, e de braços abertos você voltaria e eu me entregasse, aquela chance impar de estar contigo, de ser contigo, e vivermos nós, uma outra eterna vez!

– Lu Martins

Quero te encontrar

A vida tem direções que são desconhecidas e das quais não adianta querer antecipar, planejar, as vezes ela apenas corre o caminho que quer, e nos surpreende. E que bela surpresa foi a sua chegada. Naquele justo momento em que eu não esperava mais nada da vida, ou já tinha perdido todas as apostas feitas sobre ela. Eu que apostei em me deixar levar, acabei caindo em teus braços.

Hoje todos os dias ainda que na incerteza do caminho, do que possa acontecer daqui pra frente, eu tenho a certeza definitiva, quero te encontrar. Seja na rua, na porta da sua casa, em uma mensagem de bom dia ou avisando que chegou no seu trabalho. Quero te encontrar dentro de um abraço, no sorriso bobo que eu tento esconder pra não ficar ainda mais em tuas mãos quando me olha. Quero te encontrar aonde for, aonde eu estiver, porque no mais doce dos clichês, foi ao teu lado que eu me encontrei.

E foi despertando a cada novo dia, que eu vi sua presença como um livro cheio de mistérios, cheio de possibilidades, foi a cada encontro contigo que eu senti que todo aquele amor que eu buscava poderia estar ali, e estava. Foi no encontro do teu sorriso com a minha piada sem graça, na sua voz de sono com meu telefonema. E o encontro da tua boca com a minha, o teu corpo com o meu foi o clássico resumo de uma aula de química e física, tudo se somando pra que a gente entendesse a gramática daquele sentimento de ser livre ao lado de alguém, de estar feliz com alguém e de refletir amor em cada encontro.

Como a cada volta da vida, como a cada surpresa que ainda pode acontecer, pode até ser que eu não encontre mais você. Pode ser que eu me perca dentro de mim, dentro da tentativa de ser alguém melhor, e aí pode ser que eu não saiba mais chegar a tua frente, ou tenha você ao meu lado. Pode até ser que isso tudo venha a acontecer, mas de um jeito ou de outro, hoje, eu ainda quero encontrar você.Resultado de imagem para duas pessoas de frente na sombra

Sem expectativas grandiosas, sem mentiras veladas, sem tempo limite de chegada. No acaso do meu caminho, que você apareça, me abrace e ali no silêncio daqueles segundos ocupando um único espaço, eu possa agradecer, e ao se despedir você olhe sorrindo deixando a mensagem do desejo mútuo que grita “quero encontrar outra vez você”!

– Lu Martins

Entender acontecer

Resultado de imagem para corda bamba mulherMe antecipei diante dos fatos e muitas vezes por ansiedade acabei causando os mesmos antes do tempo que talvez aconteceriam. Fui infeliz em não compreender seu tempo, o meu tempo, o que estava para ser escrito em conjunto. As palavras que não tiveram força para sair pela boca, mas batiam de forma tão intensa no coração que produziram lágrimas em meu rosto ainda que no silêncio da noite, e escondidas de platéia, da tua presença.

São muitas as escolhas que fazemos, muitas vezes andando em cordas bambas entre o erro e o acerto, mas seguimos em frente, pois virar e olhar para trás seria capaz de nos desequilibrar e aí sim, nos faltaria ritmo, oxigênio e força. Mantemos assim a fé em nós mesmos, na vida, e levantamos a cada queda, a cada baque e a cada decepção. Cruzamos entre dias bons, dias ruins, uma bipolaridade sem fim, mas assim continuamos pois temos que seguir. Não nos interessa desistir.

Entender que as coisas irão continuar acontecendo faz parte de perceber que assim estamos vivendo. Que assim, meio em contratempo entrelaçamos nossas mãos para mais a frente se soltar; nos apaixonamos por detalhes tão distintos para mais a frente sequer recordar; nos colocamos diante um do outro, para as vezes mais a frente não conseguir enxergar.

Enxergar que tanto de nós ainda faz sentido, que ainda haveria tanto para continuar escrevendo em conjunto, mas porque nos limitamos a criar poesias solos que ecoariam mesmo na distância? Porque tendemos a deixar o coração em segundo plano, guiados pela praticidade do que é racional, do que é imediato. E por não compreender, é que deixamos de entender que é o coração quem faz acontecer.

Eu vou continuar na minha corda bamba, você caminhando em paralelo na sua. Quem sabe, quando algum vento forte soprar, as duas se aproximem e nossas mãos se encostem outra vez, na busca pelo equilíbrio, que só unidas, conseguiram encontrar. E quem sabe, aconteça da gente entender que ainda existe tanto querer, entre eu e você.

Lu Martins

Protagonistas

Você passa a vida ouvindo sobre histórias de amor, sobre histórias de superação, encontros, desencontros e muitas confusões. Ouve falar de paz, de tranquilidade, mas também de ciúme, posse e até mesmo mentiras e vaidades. Ouve, como mero espectador, como alguém que não se enxerga em situações compartilhadas como essas.
Então a vida te surpreende, te pega como em um laço, sem escapatória, e você entra sem volta pra história mais intensa que vai lidar na vida: a sua!
A gente se acostuma com o meio termo em muitos momentos, e quando aquela fagulha acende em você na troca de um olhar, no calor de um beijo, ou na desilusão de um “oi” não correspondido e você quer desaparecer, é quando você realmente mais se sente vivo. É quando o coração pulsa acelerado, quando parece que ocupa pouco espaço e quer mais possibilidades, quer mais, muito mais e você vai contente em busca do que acredita ser esse plus em seus dias.
Então, novamente a vida te surpreende, dessa vez com um presente em forma de alguém que muitas vezes já estava ali do seu lado, muitas vezes você não havia notado o quão interessante aquela pessoa era, até que você se permitiu enfim, enxergar além das suas expectativas irreais do alguém perfeito, o alguém dos sonhos que nunca haviam sido vividos.
Como era fácil apenas ouvir, ser espectador de amigos exagerados e que sofriam na essência do amor, e você apenas ia, fingia entender, dava conselhos sem conhecimento de causa, e apenas continuava sua vida, sua rotina.
Foi então que eu te encontrei, foi então que aceitei seu convite de sair de trás da cortina e assumir o papel de protagonista nessa vida, de assumir que eu precisava de alguém como você na minha vida. Alguém que não pede licença pra expor as opiniões, que fecha a cara se não for na sua hora, alguém com um gênio singular, e que ao mesmo tempo sabe ser uma pessoa tão generosa ao olhar nos olhos ao se preocupar comigo. Eu sei que já passaram-se tantos figurantes, tantos nomes, e tantos lugares que o filme se fosse contar duraria mais que Titanic, Ben-Hur ou qualquer épico do Peter Jackson. Só que quando você assumiu também o seu papel nessa história o relógio parou, ou as horas voaram. Não sei. Até hoje não sei explicar a noção do tempo, quando o que me importa é o tempo dos nossos sonhos a dois.
Hoje são meus amigos que escutam falar de você, de nós dois, dos nossos planos e frustrações. E em toda dúvida que surge relacionada a nosso futuro, eu não busco uma resposta, apenas escuto meu coração e assim sei que mesmo que no seu script surja outro personagem, outra trama, no meu ainda consta versos sobre você, com direito a trilha sonora, cenas longas e espaço, na minha história você ainda tem direito a muitos abraços. Ainda enxergo romance, ainda enxergo aprendizados, cumplicidade e por mais longa que seja, ainda é a história fiel de um amor de verdade, protagonizada por duas pessoas que se encontraram, se conheceram e descobriram juntas que a vida é justa, é complicada e ao mesmo tempo simples, quando se tem ao lado uma outra alma que ama e sabe se deixar ser amada.
Então que venham os perfumes das primaveras a frente, que o silêncio tenha as vezes seu momento, mas que nossas noites possam ser um descanso merecido com beijos trocados, abraços e pés aquecidos. Que você protagonize meus sonhos, meus dias e quem sabe eu continue sendo parte de um papel em destaque também na sua vida.

– L. Martins

Disparada

E esse sorriso na minha direção? Como não agradecer em silêncio por ter encontrado você? Só encosta tua mão na minha e o universo inteiro fica possível diante dos meus olhos, e eu me encaixo no abrigo perfeito, na viagem de classe executiva como uma flecha saindo do meu peito.

Sem noites complicadas, sem insônia me tirando a paz, se você está ali esperando minha chegada eu piso firme, e corro o mais rápido pra você não mudar de ideia e achar que é melhor partir. Eu não sou o melhor partido, mas parte de você agora anda sempre comigo, e eu quero completar a tua vida.

Toda a rotina com o tempo correndo em volta de nós, e você conseguindo em um beijo paralisar os segundos, e me envolver em uma proteção que nada fala, mas dispara meu coração, me desmonta todas as partes ruins e une, transforma cada pedaço em um quadro todo novo e mais bonito. Com você, eu piso em segurança no que se pinta a minha frente como paraíso, e lá vem, de novo como uma chave o teu sorriso.

Lu Martins

Uma folga

O mundo corre com suas cobranças, todas as expectativas de vários sucessos, em toda semana. O cansaço que uma hora chega, a vontade de desistir ou pedir apenas um minuto em silêncio, para si, um momento pra quem sabe talvez poder refletir: pra onde ir, o que me fez chegar aqui.

São telefonemas que não cessam, prazos e palavras que não saem da cabeça, que assustam e ao mesmo tempo se sustentam como se tivessem vida própria, eu existindo ou não. Saio de um lugar, já pensando se dará tempo de chegar no horário certo em outro, ou quanto tempo meu percurso irá levar. O relógio corre quando eu preciso parar.

Já no fim de mais um dia da minha rotina eu com aquele sorriso amarelo, automático, vou por inércia seguindo os passos até minha casa. Anseio por um momento onde possa ouvir uma música por completo, onde possa parar e me dar ao luxo de gastar algumas horas com um bom filme (ou ruim se for uma escolha aleatória), pedir uma comida se o cansaço for maior que a vontade de cozinhar. A palavra de ordem, o pedido de socorro seria por um descanso qualquer.

O sorriso amarelo continua, então de repente você surge, e ele se ilumina. O cansaço das pernas, a dor de cabeça do stress acumulado vão para o espaço. Eu agora só quero ficar ali, e ter a certeza de que pertenço ao seu abraço. Receber o teu convite, assistir a sua série preferida, esquecer até mesmo da comida, segurar tua mão e me aquecer no teu coração batendo próximo do meu, debaixo do cobertor mesmo quando existir calor.

Eu saio do automático, e ainda bem, tenho um momento de folga, uma folga da rotina cansativa, onde eu descubro que me é permitido ser feliz, onde ao teu lado eu redescubro o quanto esse sentimento em meu peito é capaz de revigorar meu ser por completo. E tudo que eu sei antes de dormir é que se tiver esse espaço curto de folga ao teu lado, eu enfrento o preço de qualquer que seja o meu dia de cansaço.

– Lu Martins

 

Encanto

Faz algum tempo eu andava por aí, sem rumo certo, a espera sem saber bem do que, mas na expectativa de dias melhores após tantas derrotas, desilusões e desencontros. Nada muito fácil ao mesmo tempo, eu sabia no fundo que ao me deparar com o que eu sonhava, teria que lutar por isso para que não se perdesse devido a eu não conseguir valorizar.

Eu nunca deixei de viver, de experimentar tudo com intensidade. Só que eu nunca tive tanta clareza, eu apenas me deixava levar pela situação, me deixava cativar e ia descobrindo aos poucos as qualidades, os defeitos, o que fosse mais nítido aos meus sentidos. Eram as descobertas do acaso ou da rotina que ditavam as regras.

Então surgiu você.

E de repente eu me vi planejando, tentando fazer acontecer o mais improvável dos sonhos, e tudo em troca de um sorriso seu, de um momento de paz ao teu lado, algo que cada vez mais sem eu perceber acabaria nos ligando, e nos tornando cúmplices da busca da felicidade.

Não foi fácil, e continua sendo um teste diário compreender melhor cada sinal seu, cada vírgula do nosso diálogo, seu humor matinal que nem sempre é o mesmo ao final do dia. Não é fácil, mas eu me encanto ainda com as infinitas possibilidades que você carrega consigo, e que deposita em mim tão natural, que parece que sempre estive aqui, a sua espera, predestinada a caber em teus braços, e te acolher quando o sono chega, ou aguentar sua mania de não terminar os filmes no sofá.

E são nessas horastumblr_nefsnm1dcQ1rcw5eoo1_500 mais simples que eu te enxergo por inteira, alimento minha alma com teu sorriso e até aquelas rugas de expressão quando você se concentra no celular. São

nessas horas que eu respiro tranquila, e me desarmo, recebendo as suas instruções, o seu feitiço que inspira eu entrar de cabeça, coração e alma no encanto que é ser toda sua.

Lu Martins. 

 

Era só uma canção

Finalmente aquela vontade de ganhar o mundo em apenas um final de semana chegou, entrou em meu peito feito flecha, sem chance ao alvo se mover. Foram feitas ligações, a procura do local perfeito, na esperança de achar o olhar que esquentasse o peito. A vontade de uma canção como trilha sonora de um tempo suspenso, casual mas do qual se lembra quando se deita na cama depois.

Na terceira tentativa eu te vi, quando já estava fechando a conta e encerrando com um balanço negativo. De repente, pronto, você sorriu e ficamos a distancia apenas medindo passos, elaborando a aproximação e então aquela canção surgiu, a banda ouviu meus anseios e me guiou na coragem de chegar até você. Eu que sempre me deixei levar, só queria te levar dali, te conhecer e poder sem gritos, te ouvir.

Era só uma canção, a última da noite. A despedida da banda sem bis ou aplausos para um retorno. A última canção da noite, era a nossa canção de uma vida. Você, nos meus braços e aquele sorriso que eu sinto quando você acorda ao meu lado, quando aquece meu pé gélido ou reclama da coberta que não esquenta. E aquele tom suave da tua voz é que me embala na vida, quando sinto o seu sentido percorrer o meu cabelo, e me perco na tua dança.

Era só uma canção, e o amor da minha vida que chegava para me colocar na pista, na trilha certa do alvo que eu queria acertar, o alvo que era meu próprio coração com medo de se apaixona1600x800--lesbische-liefde-7412949-1-eng-gb-deze-11-dingen-gebeuren-altijd-in-films-over-lesbische-liefde-jpgr.

  • Lu Martins